Você é belo não importa o que os outros lhe digam!

vlog, mensagem motivacional, Relato, Bullying.,

Yo Mina-San

Hoje venho falar com vocês de um assunto bem serio, bom quando se trata de ser uma pessoa e viver esse assunto é sim serio, com a internet esta cada vez mais difícil sentir bem, se sentir bonita ou acreditar que o que você faz é bom o bastante, não é de hoje que as pessoas se acham no direito de julgar as outras, de decidir o que é bonito ou o que é bom.
Esse poste de hoje vai ser muito diferente dos que já fiz aqui, na verdade ele vai ser um desabafo, confesso que fiquei receosa de o fazer, mas após refletir me toquei que podem ter meninas ou mesmo meninos por ai que estejam sofrendo o mesmo pelo que passei ou até pior, por isso escrevo agora essa mensagem.
Não vou dizer que fui sempre uma boa menina quando criança, porque não fui, era' uma menina que corria, brincava, aprontava e brigava, mas nunca ofendi uma pessoa por prazer, nunca fiz da vida de ninguém um inferno, até o 5º ano do ensino fundamental minha vida era normal, tinha me mudado para uma cidade nova onde estudava na rua da minha casa.
Cheguei no meio do ano, os primeiros seis meses foram normal, estava tentando me adaptar a nova grade de matérias, os anos que seguiram até o 8º ano foram os piores da minha vida, só de lembrar sinto meu coração doer.
Eu era uma boa aluna, tinha notas regulares, não era da zoeira, mas ainda era meio briguenta, quando começaram os apelidos e implicâncias acabava tentando resolver na violência, foi assim no primeiro ano, mas parecia que a cada tentativa de me livrar daquilo ficava pior, os anos foram avançando e ia ficando pior.
Apelidos como bigode de mexicano, demônio, cabrita e por ai vai, algumas pessoas que achavam ser mais próximas a mim não eram, talvez um ou dois daquela enorme sala de 30 alunos se preocupa-se realmente comigo, enquanto um grupo de quase 15 faziam aquelas brincadeiras sem graça comigo, os demais não se envolviam apenas estavam lá tentando viver suas vidas.

Como podem ver na foto eu era só uma menina normal, não tinha porque deles dizerem aquelas coisas de mim.Quantas vezes debaixo do chuveiro não chorei, quantas noites me lembrando do que acontecia na sala não chorei, meus pais achavam que era só coisa de criança, bom na época deles era algo comum que logo se resolvia.
Cansei de ir a direção ou de falar com inspetores sobre a situação, nunca tomavam nenhuma providencia, lembro do ultimo caso que eles criaram, dois dos garotos do grupinho que fazia piadas de mim chegaram perto de mim quando ia beber água, colocaram uma sacola plastica no meu rosto e a puxaram, eu tentando tirar e eles puxando, eles riam, pela primeira vez chorei dentro da escola, mesmo com todas as piadas nunca tinha deixado eles me verem chorando lá dentro.
Acho que só não enlouqueci nesses anos, porque no penúltimo ano desse inferno, descobri algo que começou a preencher o tempo livre que tinha, eu comecei a desenhar, não era muito boa, mas deu para dedicar duas ou três horas fazendo aquilo, comecei a pensar em historias e criei uma escrita em um caderninho, não era muito grande, era uma especie de plot, mas evitou que enlouquece-se.
O último ano não foi tão horrível, mas não quis participar de passeios nem da festa de formatura, não tinha vontade de "festejar" com eles.
O ensino médio foi algo tranquilo, estava em outra escola, mas tinha receio de me aproximar das pessoas, ainda hoje ainda tenho um pouco de medo, as vezes as lembranças daqueles dias ruins me vem em flash, repetindo-se em minha mente sem que possa interrompe-las.
Agora que já conhecem minha historia e o que passei, talvez se identifiquem ou talvez estejam passando por algo pior ou tenham passado.
A mensagem que deixo para vocês é a mesma que me daria se pudesse voltar no passado.
Não importa o quanto te chutem, te ofendam, te magoem, se você não acreditar no que eles dizem pode seguir adiante, podem continuar em frente, pode mostrar que você é perfeita (o) em suas imperfeições que são elas que te fazem unica (o).
Todos temos algo em que somos bons, todos somos belos, se temos acne com o tempo e tratamento ela se cura, se nosso cabelo não é bonito ou diferente nos podemos deixa-lo como queremos, se nossa voz não é bonita apenas resta ao mundo se acostumar, pois ela é parte de nos assim como nossa vida, mas a alma cheia de ódio e rancor dos que nos atacam, não pode ser mudada, pois o que esta podre pela necessidade de atenção nunca poderá voltar a ficar são.       

Instagram